quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Ponto de Virada




O Projeto Ponto de Virada na  edição de Novembro Apresentará uma Programação com vários artistas que promovem e difundem o melhor da cultura negra e urbana. Nesta ultima edição do ano, o evento destacará o trabalho de produtores locais e São Paulo,trazendo muita Música, Dança, Vídeo, Performance, Dj’s, Artes Plásticas, Grafitti, Fotografia, além de projeções, gastronomia e bate – papos com os artistas.

Programação  Comunidade Candeeiro do Samba , Comunidade Negra do Campanário, Nenê Surreal, Revista Espelho Negro, Regina Santos, Alexandre de Araújo, cine Kombão, Fabio Cabeloduro, Seriado Urbanus, Lilian Reis, Dj Fabio Jota, Vj David Santos 

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Sinopse do Enredo Escola de Samba Eldorado Estação do Samba .













Comunidade  Essa é a sinopse do Enredo  da Escola de Samba Eldorado Estação do Samba , pegue sua caneta e seu papel , e venha mostrar seu enredo .

Favela: surgimento, lacunas e manifestações. Pesquisa e texto: Isabelli Gonçalves
As favelas podem ter vários nomes: regiões periféricas; historicamente quilombos; comunidade ou núcleo habitacional.  Os nomes se transformam, porém o descaso e falta de consciência permanecem e a vida vai continuando entre os cenários reais a vida se constrói na Favela. 
            A história brasileira possui muitos contrastes sociais, marcada pela exploração, como nas senzalas que a falta de estrutura e a escravidão resultaram na criação de pontos da identidade brasileira como a Feijoada e a Capoeira. Assim se repete e com as transformações sociais um outro processo de exclusão começou e formou os quilombos modernos. A história traz três versões sobre o surgimento das primeiras favelas: a partir da Guerra dos Canudos, por volta de 1900, por conta de fortalezas construídas juntos aos morros que tinham uma vegetação nomeada popularmente de Favela e com o regresso ao Rio de Janeiro, alguns soldados trouxeram a referencia da denominação; em 1870 com as pessoas que retornaram da guerra do Paraguai; ou a demolição do cortiço Cabeça de Porco, no Rio de Janeiro em 1892. A partir de então favela passou a designar moradias sem estrutura junto a regiões periféricas com aspectos negativos como a educação defasada, a criminalização e o preconceito, surgiram consigo manifestações culturais que se tornaram parte da cultura brasileira. A sustentabilidade nos grandes centros urbanos é difícil e os sonhos de adquirir bens ficam distantes, assim à população foi buscando novos lugares para viver e crescer.
As lacunas: aspectos negativos
O Brasil esta entre as cinco potências mundiais, porém é um país de contraste, algumas regiões não possuem infraestrutura: esgoto sem tratamento, a energia elétrica é obtida com ligações clandestinas, sem água encanada, com escolas, posto de saúde, comércio distantes, ruas sem pavimentação e outras dificuldades estruturais, além de outras cargas como o preconceito pela da sociedade e a descrição dos meios de comunicação como um lugar de criminalidade, com uma população sem saber e sem identidade. Uni-se a isso o alto índice de violência, a falta de comprometimento do governo para mudanças significativas, a utilização do poder de autoridade de maneira negativa, a forma que o menor abandonado é tratado entre outros vários problemas que foram ilustrados de maneira realista nos filmes: Parada 174, Cidade de Deus e O Contador de Histórias. Outro problema, reflexo da sociedade machista, são as situações de desrespeito com a mulher, o abuso infantil e a participação juvenil em situações de degradação.  
As contribuições e manifestações: aspectos positivos
A população colocada na base da pirâmide social fez contribuições importantíssimas para a identidade brasileira, entre elas o samba que nasceu nos morros e nas comunidades rurais, sendo que seus grandes mestres - como Geraldo Filme, Seu Talismã, Cartola, Candeia, Jamelão, João Nogueira, D. Ivone Iara, Adorinan Barbosa, Clementina de Jesus e outros - viveram no anonimato, colocados a margens da sociedade, mas anos após tornou-se uma cultura da nação; Outra representatividade são as Escolas de Samba, cada comunidade defende seu pavilhão, no Eldorado este movimento se iniciou com a “Império do Eldorado” através das ações de Palinha, Cheroso, Bastião, Lurdinha, Cleonice, Aristeu, Neno, Neném Preto, Creuza e outros que criaram raízes e deram frutos: a Eldorado Estação do Samba. O Hip-Hop é um movimento cultural que surgiu nas favelas/ guetos norte-americanos nos anos 70 para descrever pensamentos, protestar e divertir com o Graffiti, o Breaking, o DJ e o MC; Outros ritmos como Blues, Soul, Funk e Reggae também nasceram dos guetos sociais e ganharam o mundo criando novas possibilidades como o Rock (união do Blues e Country); O Funk veio do intercâmbio das culturas mundiais, se transformou e atualmente é uma crônica da vida na favela, com o poder de confraternização e uma voz da comunidade, porém com alguns termos pejorativos e informações agressivas; Estas e outras culturas encontram na favela em berço se desenvolver, sendo utilizada como ferramenta para trabalhos sociais, transformando espaços de violência para a população em prol de seu próprio crescimento, como exemplos a Rádio Heliopólis, Rede Cultural Beija-Flor, o Afroreggae e outros. 
Como paixão nacional, o Futebol faz parte do cotidiano da favela, o esporte como educação e ferramenta de união, o sonho de muitos garotos que possuem o talento, só não encontram a oportunidade, sendo mais que um esporte, um elemento de construção de personalidade e interação entre a população, grandes ídolos trazem essa referencia: Pelé, Denner, Garricha, Dinei, Demilson, Vagner Love e Adriano.
 Na vida urbana as crianças das periferias encontram nas brincadeiras uma maneira de conviver e se divertir, entre elas a bolinha de gude, o pipa/ papagaio/ pandorga, o pega-pega, o duro ou mole, esconde-esconde, queimada e muito mais.
A favela é um espaço multicultural, que une pessoas de diversas regiões e etnias, proporciona um convívio que constrói ideias, sonhos e ações, surgindo grandes heróis e ativistas comunitários: Ordalina Candido, artista plástica e cabeleireira do bairro do Inamar; Nelson Triunfo, Cassiano Sena e outros ativistas do movimento Hip-Hop; MV Bill que além da música desenvolve um trabalho social a partir da Cufa - Central Única das Favelas junto a Celso Athayde, outro exemplo que possibilita através a comunicação da comunidade; Criolo MC com raízes nordestinas e inspirações das ruas do Grajaú - SP; Luiz Inácio Lula da Silva vivenciou a fome e a miséria, e chegou a presidência; e outros heróis formados em áreas de conhecimento acadêmico, que lutam em busca da educação sendo os primeiros de suas famílias a terem a oportunidade de se qualificar.
Favela, cenário de grandes personagens da vida real, que é base para criar uma transformação positiva em meio a tanta luta. Favela: berço, caminho, família, a vida em ações e reflexão, a alegria vive estampada no sorriso colorido da população, assim o presente reflete o passado, e o futuro se constrói em meio à realidade


quarta-feira, 15 de agosto de 2012

A Musica Atraindo Novas Gerações .

       A Música é envolvente e cativante, estando ela presente em todos os povos, etnias, crenças, e classes sociais.

   Quem nunca se apaixonou por uma boa melodia? Ou então por uma rica Harmonização, desenvolvida e expressada pelo Artista da arte musical, o Musico. Seja ele Compositor, cantor, Instrumentista, ou Arranjador. Todos estes se expressam, tornando suas artes, ricas de verdadeiros sentimentos, acessíveis a nossa percepção.

Richard e Fernando, são Educandos da oficina de cavaco, e apesar da pouca idade já estão experimentando o gostinho de ter uma Musica de autoria dos mesmos, sendo cantada por Muitas Pessoas.
                                                                     
 
                                                                                         Texto: Carlos Roberto da Silva Pereira. 

tereza cristina

Loading...

Adoniran Barbosa

Loading...